sábado, fevereiro 09, 2008

De repente...


Um dia ela caiu,
foi uma queda feia,

se machucou e sangrou.
Ela levantou, olhou o ferimento e sorriu.

De repente sentiu alívio, estava viva.


3 comentários:

leo fanelli disse...

oi gi, td bem??? muito obrigado pelo comentario no blog, brigado mesmo!!!
adorei a morte do ultimo post, e gostei do texto tmbm, é legal saber que vc se expressa de tantos jeitos, parabens ^_^
bjs

Toma disse...

Oi, Gicelle!
Muito obrigado pelo comentário! Adoro seu trabalho, também!
Acho que vc já tem um caminho a seguir, agora, é encontrar as maneiras de percorrê-lo com expressividade e infinitas possibilidades.
Um grande beijo!

Saulo de Brito (Griffin) disse...

Gi!

Lindo texto!

Suas ultimas ilustrações estão repletas de magia e carisma e o cuidado com qual você as produz é refletido no traço de cada uma delas. Essa sua morte está deveras misteriosa, assim como a do próprio Neil. Um artista que desenhou essa Morte num estilo bastante simpático foi o ilustrador Chris Bachalo, o cara tem um traço lindo e adoraria que você visse dois desenho que eu também fiz dessa morte. Olha os endereços:

http://saulogriffin.blogspot.com/2006/10/sobre-morte-por-neil-gaiman.html
http://saulogriffin.blogspot.com/2006/10/sobre-o-double-hit.html

Espero que aprecie! Abraço!