segunda-feira, maio 05, 2008

Quando li o seu comentário pensei, pensei no que escrever para fazê-la se sentir melhor. Não encontrei palavras, nada que eu pudesse escrever, algumas sensações e sentimentos fazem parte do amadurecimento da gente. Penso isso. Hoje me sinto mais ou menos como há dez anos atrás, porém acho que sei mais e que esse mais é por ter vivido até aqui.Chamam de amadurecimento, e ainda me sinto tão infantil muitas vezes. Quem me conhece sabe o quanto sou boba e sem graça querendo ser engraçada.Como no fundo não passo de uma pessoa super tímida que faz um personagem quase o tempo todo...
------------------------------------------------------------------------------------
Talento é algo estranho, não acho que ele exista, o que existe é estudo, foco... coisas que podem nos levar a ser melhores em algumas áreas. Sempre gostei de desenhar, sempre gostei de imaginar, quando eu era criança isso tudo era a minha brincadeira, ler, desenha e escrever. Mas nunca fui vista como "inteligente" pois eu era péssima em matemática. Depois que fiz o curso de desenho na Quanta vi o quanto desenhava mal, entrei em crise. Parei de desenhar, o meu desenho passou a ser dolorido, não era mais a diversão que era, eu desenhava e sabia que era ruim. Comecei a fazer Artes e aprendi que de repente um desenho lindo pode ser só isso. Comecei a perder o medo...Talento não existe, nem sei o que existe... rs por isso que gosto de gatos, os gatos são gatos e só!



Meu gato e companheiro: Nenen - abril/2008

5 comentários:

Saulo de Brito (Griffin) disse...

Somos parecidos em certos quesitos, Gi. Tamb�m n�o me considero inteligente e sou estupidamente horr�vel com a matem�tica (mais por pregui�a mesmo), sou t�mido para d�deu, tanto que n�o consigo nem passar adiante uma brincadeira de um grupo de amigos, por exemplo. E sempre estou evitando algu�m, estando casado, acho que devo mudar imediatamente este meu comportamento, mas � dif�cil. Eu percebi que n�o era t�o bom �desenheiro� quando me vi engendrado nos blogs que encontramos por aqui. Tanta gente talentosa (voc� inclusive) cujo tra�o tem bem mais do que belas linhas ou cores. Elas acarretam mensagens, motivos, amores e inspira�es. N�o s�o como cores pinceladas a esmo, � uma forma de express�o bem mais interior onde a imagina�o e a criatividade se motivam mais pelo conte�do do que pelo seu concretismo. Por isso, devemos confrontar mais a n�s mesmos e buscar na simplicidade uma maneira de escapar de tudo isso e evitar que nossas complexidades interiores continuem sufocando nossa alegria. Devemos fugir de n�s mesmos... e come�ar a viver mais intensamente a vida, todos os seus bons elementos e respirar todo o ar ao qual temos direito.
abra�o

Tarsis Cruz disse...

Tudo muito bem dito.
talendo nunca existiu. o que existe é o treinamento.
Não conhecia teus trabalhos. Fui ve-los depois de vc comentar um dos meus marcadores no TnT. Gostei muito do que vi aqui =].

EDDE WAGNER disse...

Este assunto é muito complexo e emocional, hein, Gi. Achar que somos talentosos ou não depende do humor do dia.
Eu também não me acho talentoso. Mas eu trabalho pra caramba, corro atrás, topo desafios. Tô sempre melhorando, aprendendo.
Acho mesmo que não importa tanto o que a gente faça. O que importa é o que a gente é.

BAH disse...

Noossa, tô orgulhosa!...(na verdade: um sentimento estranho passa aqui agora, não sei ao certo se é realemnte orgulho).
Sabe quando vc acha que vc própria não faz diferença alguma... Ao ler este post logo mudei de opinião.
Claro que faço diferença pra minha família e pro meu namorado, mas pra uma pessoa de "fora"...é diferente.

Então Dona Gi. Eu estou perdendo o interesse em tudo. É esse meu maior desafio. Me apegar a algo, que eu realmente goste, e pra sempre irei gostar.
Enjoo muito facil das coisas, não gosto de monotomia, de rotinas...sabe?!
Gosto dos mesmo caminhos, mas não das mesmas ações!
Tenho ainda aquela vontade de criança de virar hippie, ou cigano.
Acho que na verdade, quero fugir de todas minhas responsabilidades. E está ficando cada vez mais dificil.
Só posso esperar o tempo certo. O tempo é o melhor remédio para tudo.
Fico aguardando ansiosamente meu futuro...

Adoro este lugar (seu blog).

Um grande beijo.

Gicelle Archanjo disse...

Eu concordo com vc Edde, acho que talento é algo que falam... mas o que importa é correr atrás, eu vejo o qto venho melhorado expressivamente dentro do que quero depois que passei a exercitar minha idéias, eu nem estou perto do que procuro, mas sinto que me movimento, e isso é bom. É que muitas vezes essa idéia de talento 'breca" algumas pessoas, vejo na escola, os aluno sempre falam: eu não sei desenhar. Muitos nunca tentaram passar do boneco palito pq já estão com a idéia de que não sabem... A arte é para todos, é isso que acho, é expressão.