quarta-feira, junho 17, 2009

Eu sempre tive gatos, sempre. Lembro de qdo eu tinha três anos e minha vó Donata arrumou uma gatinha siamesa, ela chamava Naninha. Naninha era tudo para mim, a coisa que eu menos gostava era qdo meu irmão inventava de pegar ela de mim. Minha vó Donata gostava de gatos, sempre qdo me lembro dela, me lembro da casa, dos gatos, de como tudo era bom naquele tempo. Um dia, vovó me deu um gatinho, Minguinho, eu tinha 7 anos, não sabia cuidar direito, minha mãe não gostava muito de nada, meu pai tb não... Minguinho morreu envenenado. Tantos passaram na minha vida, tantas vezes chorei as mortes deles, teve a Flora, a Amarelinha, o Pretinho, a Lalita, a Francisquinha, os filhotes pretinhos, meu Vinicius preto, e agora o Nenem. Depois que cresci eles começaram a ficar mais tempo comigo, Vini ficou comigo por 9 anos, Nenem está comigo a nove anos. Eu tinha 14 anos qdo o Vini veio, já sabia cuidar, não dependia de ninguém mais para me ajudar, mas ele gostava da rua, na minha adolescência foi o meu melhor amigo. Nénem veio para cá em 2000, é mais caseiro, não sai e nem sei dizer como sou feliz por isso. Entro em alguns sites de doação de gatinhos, a Leila conheci pela internet, faz um trabalho maravilhoso com o SOS gatinhos http://sosgatinhos.com.br/, tb visito o site do http://adoteumgatinho2.zip.net/, essas pessoas fazem trabalhos maravilhosos, resgatam, cuidam e colocam para a doação.
Ando cada vez mais envolvida por esse meu sentimento de amor pelos gatos e cachorros. Me dói ver algumas coisas, eu choro, não sei o que fazer, não tenho uma boa situação financeira. Choro. Ás vezes olho para um bichinho e sinto tanta ternura, tanto amor que nem sei, não queria ser assim, eu sofro muito, choro muito. É díficil de entender quem não consegue sentir algo parecido. É díficil.
Vi a história de um resgate no Adote um Gatinho http://adoteumgatinho2.zip.net/ que foi umas das coisas mais tristes que já vi, penso que os animais são tão indefesos, são como crianças pequenas, sem defesa e com milhares de pessoas que não conseguem respeitar isso.
Estou triste.
Quando lembro da Vovó, dos gatos, dos gatinhos bbs sinto uma saudade tão grande, uma vontade de voltar no tempo pra ficar com ela naquela atmosfera que era tão cotidiana e que hoje para mim a lembrança é tão mágica.




lapiseira 0,5 sobre papel reciclado

2 comentários:

CELSO MATHIAS disse...

Gi,
Que desenho espontâneo e com vida hein?
O que eu gosto, sinceramente, aqui no seu blog, além, é claro, dos seus desenhos, é que vc se mostra como é! E isso eu dou um puta valor sabe? Vc não faz caras e bocas como a maior parte das "meninas" da sua idade e nem tenta passar o que não é, pelo menos eu sinto isso! Vc rasga o peito mesmo e TEM A CORAGEM de ser vc! EU SOU TBM ASSIM e isso no mundo atual é raro, independente da época, será sempre verdadeiro!!!!
ADORO GATOS e como já falei, tenho um "mal humorado", o Renoir, que vive com a minha ex-esposa.
Ele nunca encontrou nenhuma gatinha, acho que deve vir daí o seu mal humor KKKKKKKKKK.
Mas com a Rosaine, ele é só chamego.
Para mim os gatos são seres espirituais, tipo guardiães e como creio em seres invisíveis que nos guardam, acho que os gatos tem ligação com eles.
Quando pensar na sua avó, fale com ela mesmo, ela pode estar ao seu lado mesmo esperando por uma comunicação sua. VAI POR MIM! ISSO É SÉRIO!!

Abraços e ótimo final de semana pra vc e o neném!!

:):):)

Saulo de Brito (Griffin) disse...

Gi! Quanto tempo hein?

Você me lembra uma época em que minha irmã adorava criar gatos, e ela amava tanto os bichos que dava nomes de figuras da mitologia para eles, algo que ela também apreciava muito. Então pense ai, já convivi com Narciso, Adônis, Perséfone, Zeus e quase todo o Olimpo. Eram bichos simpáticos e carinhosos e confesso que não consigo imaginar motivos para se fazer mau a essas criaturinhas. Admiro você por esse altruísmo para com os bichanos e acho interessante que ressalte este amor as vezes tão esquecidos pelas pessoas que parecem perdem este sentimento com a mesma facilidade com qual um câncer corrompe o corpo. Sua alma é linda.
E suas ilustras também refletem essa beleza! Se seus trabalhos estão cada vez mais expressivos e envolventes, percebo que faz muito tempo mesmo que não dou as caras! Adorei a ilustra da Larissa de 24/05, está linda e com um estilo bastante interessante, mas tem mais uma cacetada que gostei só que não da pra ficar citando aqui, afinal olha o tanto de coisa que já digitei, Ah, perai, perai, essa fotografia está maravilhosa, essa do Rio! Foi você que a fotografou? Se foi Parabéns pelo olhar.

Um abraço forte e confortante e vamos nos visitar mais!