sábado, janeiro 05, 2013

Friday Night in SP


Estou viva em São Paulo. 

Não quero as Marginais,
Não queros as Radiais, 
Não quero os faróis piscando, me acelerando.
Não quero ser corrompida pela superficialidade de quase tudo que há em SP.

Nem todo lugar é como aqui,
É possível ser tão mais feliz sem isso tudo.
Quando se vive aqui, parece não haver outro lugar para viver. 
Quando se sai e a vida é experimentada em outro lugar, viver aqui não é viver, é sobreviver. 

É o caos, a paranóia, a velocidade, o tempo que passa e você só percebe quando ele já passou. 

O caos.

Eu já amei SP. 
Houve um tempo em que era impossível pensar em viver fora daqui.
Hoje, tá impossível pensar em viver muito tempo aqui. 

São Paulo é bonita vista de cima, sem contato. 

Embaixo, tem o barulho, a competitividade que não leva a nada, a violência, o stress, a loucura, a distância pra ir de um lugar para o outro, os deslumbrados que se acham o máximo porque vivem em SP.

Aqui é bom pra vir passear e depois ter um lugar pra voltar, um lugar onde realmente se viva.

-------------------------------------------------------------
Pronto. Agora consigo dormir.

Um comentário:

Marc Felix disse...

Esse negócio de competitividade é tenso eu também odeio isso, mas fazer o que é o ser humano, muito bom o texto Gi...